Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Comentários

Textos/comentários a publicações de autores de outros blogs.

Textos/comentários a publicações de autores de outros blogs.

Comentários

07
Abr22

Comentário 238

Zé Onofre

                238, sobre a publicação Dia mundial da árvore e dia mundial da poesia, por Isabel Silva empessoas e coisas da vida

21.03.22


A beleza e a poesia encontram-se,

Cruzam-se e separam-se

Nas coisas mais prosaicas,

Nos momentos mais inesperados,

Em tempos para elas nada talhados.

A beleza e a poesia encontram-se

Nos sentidos de quem sente

Nas palavras que os sentidos sugerem,

Naquele momento,

E não noutro qualquer.

 Zé Onofre

 

02
Abr22

Comentário 233

Zé Onofre

                   233 ------- 228

 

022/02/19, sobre a publicação, Em modo...despido., em bytesemmemória, nesta data

 

Quem me dera saber olhar,

Poder ver para além do que os olhos veem.

Saber olhar,

Em apenas num instante

Captar a beleza

Que o momento oferece.

 

Quem me dera

Um olhar amplo

Num piscar agarrar

Toda a beleza do momento.


 Apenas sei olhar,

Ver parcelarmente um todo,

Que só como um todo,

Expressa a sua beleza.

 

Quem me dera

Com os meus olhos

Enxergar o espelho que a água faz,
E que as sombras aprofundam.

        

Quem me dera olhar e ver

A beleza no seu todo

E não muitos pedaços quebrados.

Como se o todo fosse a soma das partes,

Quando a beleza é muito maior.

  Zé Onofre

15
Fev22

Comentário 210

Zé Onofre

               210 

02.11.21, sobre a publicação, Por detrás da cortina branca, Maria Neves em mluciadneves

Há uma casa.

Há uma janela na casa.

A janela está sombreada por uma cortina.

 

Lá fora o tempo

Move-se entre as nuvens ao sol.

Um dia de chuva misterioso.

 

Dentro de casa, por detrás da janela,

Há um vulto esvanecido

Que apenas uma luz nostálgica,

Permite entrever a sua beleza.

 

Há música, há vida atrás das vidraças.

Há um caminho antigo

Lajeado a beijos e abraços sentidos.

   Zé Onofre

08
Ago21

Comentários 53

Zé Onofre

            53  

O Amor.

O amor é uma inconstante,

Que nunca desagua no mesmo mar.

Dizem que há muitos, muitos anos,

Houve uma mulher Helena.

Brilhante como o seu pai sol.

Foi esta beleza a causa verdadeira

Do desentendimento que levou à guerra,

A mais longa desses tempos clássicos,

Pois se diz,

Imagine-se só,

Dez Anos.

Depois houve,

Segundo dizem,

Um profeta louco que amou tanto

Os Homens pecadores,

Prostitutas, cobradores de impostos,

Pescadores e outros trabalhadores

Que por amor à causa Humana

Se deixou matar.

Dando um salto para hoje,

Sou obrigado a constatar,

Que o viveram felizes para sempre

Apenas acontece nos contos de fadas.

  Zé Onofre

17
Jul21

Comentário 52

Zé Onofre

                                       52

Feliz, o homem, que encontra uma caravana que o leve.

Feliz, o homem, que teve a coragem de entrar na caravana.

Feliz, o homem, que encontrou a beleza da vida, tão mais bela, do que aquela que os seus sonhos lhe mostravam.

Feliz, o homem, que encontrou forças para continuar viagem pelos seus próprios pés.

Feliz, o homem, que soube o momento certo para correr e voar ao encontro do azul para além da imaginação.

    Zé Onofre

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub