Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Comentários

Textos/comentários a publicações de autores de outros blogs.

Textos/comentários a publicações de autores de outros blogs.

Comentários

15
Fev22

Comentário 210

Zé Onofre

               210 

02.11.21, sobre a publicação, Por detrás da cortina branca, Maria Neves em mluciadneves

Há uma casa.

Há uma janela na casa.

A janela está sombreada por uma cortina.

 

Lá fora o tempo

Move-se entre as nuvens ao sol.

Um dia de chuva misterioso.

 

Dentro de casa, por detrás da janela,

Há um vulto esvanecido

Que apenas uma luz nostálgica,

Permite entrever a sua beleza.

 

Há música, há vida atrás das vidraças.

Há um caminho antigo

Lajeado a beijos e abraços sentidos.

   Zé Onofre

14
Dez21

Comentário 175

Zé Onofre

                    175

 

2021/08/21

 

 A minha vida

É um barco abandonado  

Ao sabor dos ventos

E das marés.

 

Nele aprendo

Com tentativas e erros.

Umas vezes,

Desastrado,

Quase voo borda fora.

 

Outras, remo sereno

No trilho do luar

Espelhado no mar.

 

Tento sempre

Seguir, só, o caminho

Passar levemente

Por entre as gentes,

Imitador da lua

Em noites de nuvens.

 

Sei, que reme

Seja para que lugar remar,

Levo como lastro

O que sou.

 

Terei que ondular

Até que a música

Me precipite no nada.

 Zé Onofre

 

13
Dez21

Comentário 174

Zé Onofre

                   174

 

2021/08/18

 

Expulso do ventre da mãe

Entrei neste mundo

Vestido com a frágil pele,

E com um grito,

Choque do ar nos débeis pulmões.

 

Logo,

Nesse primeiro dia,

Vestiram-me.

Ano após ano

 

Com mais trapo,

Menos trapo

Desligaram-me das sensações puras

Tomadas à flor da pele.

 

Chega um momento

Que sinto vontade de viver,

A urgência de brincar,

O desejo de sonhar,

De seguir caminhos

Mais ou menos dolorosos.

Mais ou menos silenciosos

À procura da vida.

 

Só com pés nus

Possuo o caminho.

Nas pedras ásperas deixo sangue,

Leve, sigo pelo manto de musgo,

Poiso aqui e ali no areal,

Sinto-me gaivota.

 

Pela renda das nuvens

Olho a espuma das ondas

Que se enrola nas areias.

 

Dois trilhos de pés descalços,

Separados por uma sombra,

Que duas mãos unem.

 

Uma gargalhada límpida

Ecoa das pegadas abandonadas.

 

Nesse momento

Compreendo a grandeza

De ter vindo nu ao mundo.

   Zé Onofre

08
Nov21

Comentário 147

Zé Onofre

 

                 147

 2021/07/10

 Sonhar…

No terreno dos sonhos

Tudo se desenrola

Como a fantasia o desenha.

Sonho.

Há um grupo 

Que em voo picado,

Do alto da encosta,

Mergulha no rio.

Há umas crianças

Que rebolam pela encosta verde,

De leira em leira,

Até àquele fio de água

Que os marmeleiros ora escondem,

Ora mostram em reflexos de prata.

Voar

Sobre as nuvens negras,

Olhar o sol que desliza

Na abóboda azul-infinito,

Enquanto sob os pés

As nuvens se rasgam

Em fendas de luz.

Ouvir e ver as fadas

Virem com as suas mãos-de-luz,

Os seus sorrisos-azuis,

A aplanarem o caminho

Para os Príncipes e Princesas

Que eternamente se apaixonam

E vivem felizes para sempre.

Cada vez que uns lábios mágicos

Soltam as fadas no meu sonho

Venço todos os obstáculos

Como Alexandre,

Desato “os nós-górdios”

Sempre de modos inovadores.

  Zé Onofre

04
Nov21

Comentário 145

Zé Onofre

                  145

 

2021/07/06

 

Foi há muitos anos.

Zizagueando pelas ruas do Porto,

Sem outro rumo,

Se não afastar a Faculdade.

Ao acaso

Entrei numa Biblioteca.

Li e gozei o silêncio.

Quando saí,

Não era tarde, nem cedo

Para o nada que havia para fazer.

Entrei,

Verdadeiramente entrei,

Pelo portão de um jardim gradeado,

Desrespeitosamente,

Por aquele tempo sagrado à natureza,

E atirei-me para um banco.

Era a hora de me abandonar e voar.  

Estava naquele presente/ausente,

Um riso cristalino e infantil

Trouxe lá dos confins,

Das nuvens perdidas

Que olhar algum alcança,

Para aquele chão,

Verdadeiramente encantado.

Uma mãe num outro banco

Perdia o olhar na filha,

Um olhar que luzia, 

Duas tranças que esvoaçavam,

Esquecida de tudo,

Ria e jogava a macaca.

 Zé Onofre

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub